Reunida em Cuba, esquerda latino-americana aposta na unidade

Representantes de partidos e organizações da esquerda latino-americana e caribenha buscam a partir deste domingo (15), em Havana, Cuba, elaborar estratégias que contenham as ações da direita regional, na 24ª reunião anual do Foro de São Paulo.

Por Waldo Mendiluza*

Prensa Latina

A ex-presidenta Dilma participou neste domingo (15) do encontro das esquerdas latino-americanas  A ex-presidenta Dilma participou neste domingo (15) do encontro das esquerdas latino-americanas

O Foro de São Paulo, que se reúne de 15 a 17 de julho em Havana, foi criado em 1990. Agrupa mais de uma centena de forças progressistas do continente e se reúne pela terceira vez na ilha (1993 e 2001), em um cenário semelhante ao que o viu nascer há quase três décadas.

Impulsionado por figuras políticas como o líder histórico da Revolução cubana, Fidel Castro (1926-2016), e pelo ex-presidente e fundador do Partido dos Trabalhadores do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, o Foro de São Paulo surgiu para dar resposta desde a esquerda a desafios como a queda do campo socialista e as consequências do neoliberalismo.

Depois de vários anos com a existência de governos de mudanças e compromisso social na América Latina, a direita voltou ao poder em diversos países, em meio a uma escalada da agressividade dos Estados Unidos, que demonstra a vigência da Doutrina Monroe e seu projeto hegemônico e intervencionista para a região.

Golpes de Estado, cruzadas judiciais e parlamentares, protestos violentos disfarçados de demandas populares e perseguição política fazem parte do arsenal da direita enaltecida por Washington.

Diante do desafio que isto implica, delegados à 24ª reunião do Foro de São Paulo evocam o chamado de Fidel Castro, lançado há 25 anos, quando Havana acolheu a quarta reunião do Foro de Sao Paulo.

‘Que menos podemos fazer e que menos pode fazer a esquerda da América Latina do que criar uma consciência em favor da unidade? Isto deveria estar inscrito nas bandeiras da esquerda. Com ou sem socialismo (…)’, afirmou naquela ocasião.

Precisamente a unidade é o tema que convoca os participantes do encontro anual, que se realizará de 15 a 17 de julho em Havana.

Expectativas da esquerda

A propósito da 24ª reunião do Foro de São Paulo, a Prensa Latina dialogou com representantes do pensamento revolucionário e progressista da região.

Para o cientista político argentino Atilio Borón a reunião se realizará em um cenário de intensa contraofensiva imperialista, que tem como alvos preferenciais produzir a mudança de regime na Venezuela, recrudescer ainda mais os torniquetes do bloqueio a Cuba e isolar o governo do presidente boliviano, Evo Morales.

Igualmente, argumentou, o imperialismo pretende plantar uma cabeça de ponte opositora na Nicarágua, assim como avançar no retorno do Equador à dominação norte-americana com o reingresso dos militares dos Estados Unidos à base de Manta e a ‘liberação’ de Julian Assange da embaixada de Quito em Londres, ‘o que equivale a sua sentença de morte’.

O Foro de São Paulo propiciará igualmente uma discussão fraternal e franca dos acertos e erros dos governos progressistas e de esquerda, para ratificar os primeiros e corrigir os segundos, sublinhou.

De acordo com o coordenador internacional da Rede de Intelectuais e Artistas em Defesa da Humanidade, Pablo Sepúlveda, entre as estratégias devem estar: romper o cerco informativo e propor uma ofensiva que frature ainda mais o sistema capitalista e reivindique o socialismo como um modelo de paz e justiça para todas e todos.

Próceres libertadores

Em entrevista à Prensa Latina o embaixador da Bolívia em Cuba, Juan Ramón Quintana, qualificou o Foro de São Paulo como um espaço deliberativo e democrático muito vigoroso, que mantém acesa a chama das ideias libertadoras dos grandes próceres da independência latino-americana.

Quintana recordou figuras chave da emancipação regional como o venezuelano Simón Bolívar e o cubano José Martí.

*Waldo Mendiluza é jornalista da Prensa Latina

Tradução: Resistência

Fonte: Prensa Latina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s